PENSAMENTO DO MPB NESTA ATUAL CRISE POLÍTICA

Atual Diretoria do MPB - Movimento parlamentarista Brasileiro - Nacional,  em recente reunião com o Conselho Deliberativo, avaliaram a dimensão desta crise política, infiltrado por associações de criminosos que dizimaram os cofres públicos em parceria com um grupo de empreiteiras e empresas da iniciativa privada.

Tal situação deve-se à falência do atual sistema político para governar, que, para aprovar qualquer projeto em pauta, tem que oferecer vantagens aos parlamentares: cargos ou verbas individuais com previsão no orçamento do executivo.

Observa-se, que esse sistema político Presidencialismo de coalizão, não oferece a discussão de programa de governo, porque há um vácuo entre o executivo e legislativo, sobre questões nacionais a serem discutidas, pela fragilidade das intenções de programas dos partidos políticos. Há apenas disputa do poder pelo poder, revezando-se as quadrilhas estruturadas em cada eleições majoritárias em dissonância com as parlamentares e gastando vultosas verbas para realizarem uma campanha presidencial !

Em síntese, estamos na maior crise ética envolvendo um grupo de políticos com uma facção criminosa de empresários, que se aproveitando da fragilidade do sistema político, financiavam as campanhas políticas pela parte legal e também, pelo caixa 2.

Diante deste quadro, como levantar uma bandeira do parlamentarismo, diante desta crise instalada? É a pergunta primordial!

Nosso MPB, foi recriado com um único objetivo há 18 anos atrás, em defender a PEC-20ª, que tramitava no Parlamento, por iniciativa da liderança de Franco Montoro, quando deputado naquela legislatura, para implantar o parlamentarismo !

Daquela época para cá, os costumes políticos sofreram impactos negativo com a aprovação da lei que permitia a reeleição do presidente liderado pelo ex-presidente FHC, com elevado custo em dinheiro pago aos parlamentares para obterem o apoio, iniciando assim, um estilo novo de negociar com os parlamentares. Surge assim, uma influência do poder executivo sob o poder legislativo, desvirtuando-se na prática política, o enfraquecimento deste poder, em contrapartida, saindo fortalecido o executivo presidencialista, em detrimento da representatividade (Parlamento).

Nos governos de Lula e de Dilma, tal prática foi aperfeiçoada com surgimento do Mensalão e paralelamente o Petrolão e também surge uma esperança com a Lava Jato, identificando os corruptos ativos e passivos.

A sociedade reage, vai às ruas e provoca a queda da Presidente Dilma, assumindo seu Vice, rodeado de personagens comprometidas com a mesma promiscuidade política !

Nesta história, nosso MPB, até então promovia apenas reuniões mensais, convidando a classe política no debate da Reforma Política, e também editou durante cinco anos, o - Fórum Permanente pela Reforma Política, destacando as vantagens do parlamentarismo, incentivando assim a classe política, em aderir à PEC-20ª! Surge também a ideia do MPB, aqui em POA, em apoiar as manifestações de ruas, panfletando as virtudes do parlamentarismo, obtendo simpatias entre o público presente nas manifestações!

Agora, diante desta crise moral, em razão do fracasso do sistema presidencialista vigente, onde o MPB deve atuar?

Pergunta difícil de responder, em razão dos principais partidos com representatividade no Parlamento, atuam apenas durante as eleições, que após, cada partido atua regionalmente em busca de seus interesses locais, deixando de lado, sua ideologia e programa partidário, consequência do presidencialismo irresponsável!

Pensamos, nesta quadra dos acontecimentos, em atuar em três frentes para incentivar nossos objetivos:

1ª) Em nível nacional, identificar e buscar apoio nos partidos em busca de uma saída para a crise, com a criação de uma Frente Nacional Parlamentarista, para viabilizar a nossa PEC-20ª;

2ª) Em nível regional, buscar apoio na Assembleia de SP, junto à Frente Parlamentarista Franco Montoro, que juntamente com a Assembleia do RGS, fortalecer a ideia na criação de uma Frente semelhante ao de SP;

3º) Em nível nacional com a sociedade brasileira, através dos movimentos sociais,( leia-se MBL e Vem Pra Rua), estabelecer um programa nacional na divulgação da ideia do parlamentarismo, pressionando assim, a classe política na decisão de aprovarem a PEC-20ª.

Neste momento de crise política multifacetada, percebe-se o comportamento da sociedade que se confunde entre o apático e letárgico, enquanto isso o país ruma aceleradamente para um esfacelamento das instituições, pela perda da credibilidade e que pode desembocar na contaminação da economia real. Ainda não se vislumbra um rumo que não seja só momentâneo, mas que se renove, deixando de ser intemporal no mandato, dando segurança as pessoas poderem desenvolver-se e sentir-se atendidos nas decisões.  O Parlamentarismo oferece isso, por ser uma Espada de Dâmocles sobre os eleitos para nos representar - e falham no seu papel.

 

Endereço Provisório: Rua Barão do Triunfo, 576/405 - Porto Alegre/RS Cep 90.130-101
Telefone: 51 3217.7603 / 51 8134.9781
E-mail: parlamentarismobrasil@gmail.com